Blog Puro Bem-Estar

/Tendências

Um fenômeno chamado El Niño

Em intervalos de cinco anos, El Niño surge em nossas vidas. Ele mostra o desastre do clima no nosso planeta, por vezes com efeitos desastrosos. A probabilidade do ocorrer ainda esse ano é bem grande, devido aos problemas climáticos (aquecimento das águas do Oceano Pacífico, que afeta toda a atmosfera).

Originalmente reconhecido por pescadores da costa oeste da América do Sul, observando baixas captura, à ocorrência de temperaturas mais altas que o normal no mar, normalmente no fim do ano, próximo ao Natal. O nome é significa ?O Menino?, referindo-se ao ?Menino Jesus?, relacionado ao Natal.

Distribuição de calor e umidade em diversas localidades. Na Oceania, em especial na Austrália, e em algumas ilhas do Pacífico. Países do Sudeste Asiático, Indonésia e Índia, por exemplo, acabam tendo um verão com redução de chuvas. Verões que normalmente são úmidos. Litoral da América do Sul e do Norte, ocorre um aumento de temperatura, em especial nos meses de verão, há também um aumento de chuvas e enchentes. Para as áreas pesqueiras do Pacífico leste, como Peru, Chile e Canadá, o El Niño pode ser dramático, diminuindo consideravelmente a quantidade de peixes de acordo com o nível de aquecimento das águas.

Entre 1982 e 1983, equipamentos meteorológicos modernos registraram um aquecimento aproximado de 6°C de temperatura no Oceano Pacífico. Foi o El Niño mais forte da história. Os efeitos foram catastróficos, com perdas econômicas estimadas em oito bilhões de dólares. Dois bilhões de dólares foi a soma dos prejuízos causados pelas enchentes e tempestades que atingiram os Estados Unidos. Índia, Austrália e sudeste da África foram atingidos por enormes secas. Na Austrália ocorreram diversos incêndios florestais, quebra nas safras agrícolas e a morte de milhões de ovelhas por falta de água. No Peru a pesca resultou em metade dos valores pescados no ano anterior.

?El Niño ocorre há 120 milênios, em intervalos de cinco anos. Só notamos essa anomalia climática, porém, há 200 anos. Onde pensavam que só se tratava de um evento isolado no Peru, que aquecia as águas do país e fazia com que os peixes migrassem para os mares distantes, prejudicando a pesca. Foi só no fim da década de 50 que cientistas perceberam que, durante o evento, as águas de todo o Pacífico se aqueciam, com consequências globais persistentes por cerca de quinze meses.? ? Diz uma matéria na revista Veja.

 El Niño pode causar vários problemas, por isso é bom estar sempre atento e conhecer os seus riscos.

 

Fonte: Brasil Escola, Veja

Voltar
}