Blog Puro Bem-Estar

/Sustentável

Tijolos ecológicos: econômicos e corretos

Está construindo ou se planejando para isso? Considere substituir os blocos de cerâmica convencionais por tijolos ecológicos, já disponíveis no mercado brasileiro.

Esses novos blocos modulares são basicamente compostos de areia, resíduos de construção e passivos ambientais. Além de serem bonitos (pela imagem acima, dá para ver que eles possuem um 'layout' ligeiramente diferente e mais moderno) são fáceis de manusear e chegam a representar uma economia no custo total da obra de 30 a 60% em relação ao sistema construtivo tradicional. Pelo menos, isso é o que garantem fabricantes e engenheiros. 

Mas se essas já não fossem vantagens suficientes, ainda podemos acrescentar à lista o fato de que o processo de produção do tijolo ecológico não necessita de fornos, eliminando a utilização de lenha e a derrubada de cerca de dez árvores para a fabricação de mil tijolos. Sem lenha também não há fumaça e, por consequência, acontece uma diminuição da emissão de gases de efeito estufa.

Como é feito o tijolo ecológico

O primeiro passo do processo é uma máquina que trabalha o solo, que deve ter baixo teor de argila e material orgânico. Tritura-se e peneira-se o montante para receber areia, cal e cimento nas proporções ideais. Então, o composto vai para um homogeneizador e depois para outra máquina onde é prensado. Já no formato de bloco, os tijolos são ?curados?. Assim, o material é coberto por uma lona e ?descansa? por aproximadamente de 12 a 18 horas. Depois é reidratado e novamente ?curado? por, no mínimo, mais oito dias com umidade controlada.

Por que é ecológico?

- Não usa o barro vermelho, e assim evita a degradação do meio ambiente causada pela exploração de jazidas de argila;

- Permite o uso de resíduos e passivos ambientais resultantes de atividades variadas em sua composição (transformando passivos ambientais em ativos econômicos);

- Utiliza uma técnica construtiva moderna e eficiente, o que reduz drasticamente o desperdício de recursos e a geração de resíduos;

- Não necessita de fornos ou outros meios de queima. Estima-se que, para cada mil tijolos ecológicos fabricados, de sete a doze árvores sejam poupadas, o que reduz o desmatamento e a emissão de gases poluentes na atmosfera;

- Exige menor grau de especialização, a técnica construtiva facilita a inclusão de novos profissionais no mercado de trabalho, criando oportunidades de geração de renda para cidadãos com perfil de baixa empregabilidade.

Outras vantagens de se optar pelo tijolo ecológico:

Aposte no material porque:

  • Os furos do 'layout' desse tijolo propiciam o encaixe perfeito entre as peças, autoalinhando os tijolos, facilitando a estruturação da obra e as instalações elétricas e hidráulicas, e melhorando o desempenho térmico e acústico das paredes.
  • Diminui o tempo de construção em 50% em relação à alvenaria convencional, devido aos encaixes que favorecem o alinhamento e prumo da parede;
  • As colunas são embutidas em seus furos, distribuindo melhor o peso sobre as paredes;
  • Redução de uso de madeiras nas caixarias dos pilares e vigas e não necessita de argamassa de assentamento entre os tijolos;
  • Economia de 70% do concreto e de 50% de ferro
  • Durabilidade maior do que o tijolo comum;
  • Alivia o peso sobre a fundação evitando gastos com  estacas mais profundas e sapatas maiores;
  • Fácil acabamento. Os tijolos ecológicos necessitam apenas de um impermeabilizante à base de silicone ou acrílico, e um rejunte flexível;
  • O assentamento de azulejos pode ser feito direto sobre os tijolos;
  • Obra mais limpa e sem entulhos;
  • Como o tijolo ecológico possui apenas dois furos, as paredes formam um isolamento acústico, diminuindo os ruídos externos;
  • Os furos dos tijolos formam câmaras térmicas evitando que o calor externo penetre no interior da residência. No inverno, acontece o contrário, pois a temperatura da casa fica mais quente do que a externa;
  • Os furos também propiciam a evaporação do ar, evitando a formação de umidade nas paredes e interior da construção.
  • Os blocos são estruturais, o que os habilita a receberem cargas com segurança. 

Fonte: Revista Ecológico

Voltar
}