Blog Puro Bem-Estar

/Tendências

Homenagem da Latina ao dia do Trabalhador



Não dá para negar que passamos grande parte do dia no trabalho (geralmente 8h por dia, pelo menos) e, quando se faz o que ama, o ambiente de trabalho acaba virando uma segunda casa e os colegas uma segunda família.

Em vinte anos de história, o dia a dia da Latina se mistura com o de muita gente. E é sobre estas pessoas, que nos enchem de orgulho, que vamos falar hoje.

 

Shara, mãe do Abraão e SAC





E para começar, vamos apresentar a vocês, a Shara  (e o Abraão, que ainda está lá no barrigão da Shara). Ela trabalha, com muito bom humor, há oito anos em nosso SAC e não faltam histórias de situações engraçadas e inusitadas ao telefone. "Amo demais, gosto muito do meu trabalho. A Latina é minha família. Eu acordo bem, venho trabalhar, passo o dia inteiro bem e volto pra casa. Quando eu passo nervoso com meu marido tenho vontade de voltar para a Latina e ele fica morrendo de ciúmes!", conta  Shara.

 

Janaína, coordenadora do departamento comercial, 14 anos de empresa





A Janaína, nossa coordenadora do departamento comercial, está conosco há 14 anos. Ela entrou na empresa como auxiliar administrativo e cresceu tanto profissional como também pessoalmente. Ela conta que entrou na Latina quando a empresa ainda era pequena e cada meta atingida, era comemorada. "Era um ponto forte, ficava marcado. Todo mês a gente acabava conquistando a meta para ter esse momento de comunhão com todos da fábrica" - explica Janaína. E é isso o que dá mais orgulho a ela: metas conquistadas. "Eu me sinto orgulhosa de fazer parte" - conclui.

 

Kelly, coordenadora contábil e festeira, com orgulho





Outra que se lembra das festas é a Kelly. "As festas de final de ano marcam bastante, são bem animadas", conta. Ela está na Latina há 14 anos e entrou como auxiliar administrativo e hoje atua como coordenadora contábil. O maior orgulho dela? Poder crescer e contribuir com a Latina.

 

Regina, operadora líder de linhas de produção, supermãe do Mateus


 

Visitando a fábrica, encontramos a Regina, que é operadora líder de duas linhas de produção e tem umas boas histórias envolvendo o filhote, Mateus, de 12 anos. "Quando engravidei, já trabalhava aqui na Latina. Teve uma festa de final de ano que eles fizeram uma brincadeira: deixei o barrigão para fora e escrevi 'Mateus Latina' e isso ninguém esquece". E parece que o Mateus gostou mesmo da brincadeira: ele já ganhou dois concursos de desenho "Minha Mãe na Latina".

A Regina está conosco há 15 anos e conta que sente muito orgulho do trabalho. Afinal são 15 anos aqui dentro. "É a segunda casa da gente. Você não está à toa, você gosta do que faz", afirma.

 

José Walter, o Waltinho, conosco desde a Copa de 1998





História de amor antiga aqui na Latina também é a do José Walter, ou como todo mundo conhece por aqui: o Waltinho. É mais um caso em que família e trabalho se misturam, tanto que seu filho, Ariel, fez uma caricatura do pai especialmente para ilustrarmos esse post. O Waltinho é tão de casa que lembra até o dia que começou a trabalhar conosco, foi no dia 10 de junho de 1998, bem no começo da Copa do Mundo. Desde então ele nunca mais saiu do departamento de compras. Já são 17 anos de casa! "Vi a empresa crescer gradativamente, fazer parte deste crescimento é meu maior motivo de orgulho", explica o Waltinho que é da época em que a Latina fabricava somente lavadoras. Depois vieram os purificadores, bebedouros, secadores e ventiladores. 

Muitas histórias e muito trabalho

Essas são as histórias de algumas das pessoas que nos dedicam seu tempo e trabalho, nos ajudam a produzir novos produtos, agregando qualidade, sempre em busca do sucesso.  E apresentar esse grupo tão querido é nossa forma de prestar uma pequena homenagem a todos os trabalhadores brasileiros e de agradecer tamanha dedicação dos nossos colaboradores.

Voltar
}