Blog Puro Bem-Estar

/Sustentável

Por que evitar banhos nos horários de pico

Visualize a situação: você chega em casa às 19h e vai para o banho. As crianças já estão em casa, vendo TV, jogando videogame, usando o computador... Algumas luzes já estão acesas. Um começo de noite comum no cotidiano de muitas pessoas, não é mesmo?

Pois saiba que você está usando uma energia valiosa, que abastece o chamado ?horário de pico? do consumo de energia elétrica.

Esse período vai de 18h a 21h, que é quando funcionam, ao mesmo tempo, comércio, fábricas, iluminação pública, iluminação residencial, vários eletrodomésticos e a maior parte dos chuveiros. O consumo, portanto, aumenta bastante.

Segundo o Programa Combate ao Desperdício de Energia Elétrica (PROCEL), o chuveiro é um dos maiores responsáveis pela alta do preço da conta no fim do mês. Ele é o campeão de consumo nas casas brasileiras e representa até 35% da conta no final do mês.

Mas o chuveiro será sempre esse vilão, não importa em que horário será ligado.

Então, você se pergunta... Onde está o problema? Qual é a diferença de usá-lo dentro ou fora do horário de pico?

A questão é ambiental e de sustentabilidade. Para atender à crescente demanda do horário de pico, seria necessário construir novas usinas e linhas de transmissão. A construção de novas usinas hidrelétricas significa, claro, custos sociais e ambientais muito elevados.

O Brasil enfrenta falta de hidrelétricas para garantir a oferta de energia no horário de pico, principalmente no verão. Por isso, o país recorre às termoelétricas, que produzem uma energia mais poluente e apresentam um custo maior de operação.

Por isso, fique atento e sempre que possível evite consumir muita energia nos horários de pico.

FONTE: SUPER INTERESSANTE

Voltar
}