Blog Puro Bem-Estar

/Nutrição

Alfarroba: o chocolate (saudável) da moda

Tem cara de chocolate, gosto de chocolate, cheiro de choclate, mas não é chocolate.

Ultimamente tem se falado bastante da tal da alfarroba. Os seus grãos são transformados em um alimento muito parecido com o chocolate - mas com a vantagem de ser mais saudável.

Além de nutritivos, os produtos derivados da alfarroba são isentos de lactose, glúten e açúcar, podendo ser consumidos inclusive por quem tem alergia ao leite.

Apesar de não ter sido tão difundida como o cacau, a Alfarroba já era usada pelos Egípcios há mais de 5.000 anos. Fruto da Alfarrobeira, árvore nativa do mediterrâneo, é uma vagem da qual se extrai a polpa, que é torrada e moída para se obter o pó usado na substituição do cacau.

A alfarroba sai na frente do cacau por não conter glúten, cafeína e lactose. Entretanto, em termos calóricos, os dois produtos não apresentam quase nenhuma diferença. Confira:
- Uma barra de chocolate (25g): 132 calorias, 7,1g de gordura e 2% de fibra
- Uma barra de alfarroba (25g): 116 calorias, 7,7g e 0% de fibra.

A versão farinha (o correspondente ao achocolatado) e a alfarroba em si são muito nutritivas, mas em forma de chocolate não apresenta grandes diferenças dos derivados do cacau.

Em termos de sabor, ela se assemelha mais ao chocolate amargo, em textura e gosto, mas deixa um residual na boca que lembra um pouco 'chocolate queimado'.

Mas, apesar das ligeiras vantagens, ainda deve ser consumida com moderação, devido ao seu alto conteúdo de taninos. Apesar de serem benéficos ao coração e às artérias, são substâncias que em excesso podem dificultar e até inibir a absorção de proteínas e alguns minerais essenciais ao nosso organismo.

Naturalmente doce, a Alfarroba dispensa o uso de açúcar na fabricação de seus produtos. É uma ótima alternativa ao chocolate, pois além de não conter estimulantes como cafeína e teobromina, ela é rica em vitaminas e minerais. Em 100gr do produto você encontra 303mg de cálcio, 633mg de potássio e 126mg de fósforo, além de outros minerais como ferro e zinco e vitaminas E, B6 e B12.


Fonte: Vila Mulher e Portal do Senado

Voltar
}