Blog Puro Bem-Estar

/Fitness

Inimigos da barriga sarada

A tão sonhada "barriga sarada" nem sempre é alcançada por quem se mata de fazer exercício na academia. Alguns fatores alheios à academia podem estar te afastando da barriga seca e durinha. Confira quais:

1. Postura incorreta
Acredite: a má postura é um dos principais causadores da indesejada barriguinha. Portanto, mais importante do que embarcar em dietas radicais, é procurar saber se está tudo certo com a sua coluna. São 3 as principais alterações de postura: a escoliose, quando o corpo se estica de um lado e se dobra de outro; a cifose, que causa a popular corcunda; e a lordose; quando o bumbum se empina para trás. Atividades físicas  que promovam o fortalecimento da musculatura abdominal e da coluna e/ou fisioterapia e RPG podem ajudar a corrigir esses vícios de postura, dependendo do grau do problema.

2. Retenção de líquidos
A retenção de líquidos pode causar a sensação de excesso de barriga. Isso porque a retenção diminui a definição muscular. Para ajudar, é preciso aumentar a ingestão de água e de alimentos que possuam a água em sua composição, como a melancia. Passar longos períodos sentados na mesma posição também ajuda a reter líquidos. Para ajudar a evitar essa retenção, pratique exercícios físicos também.

3. Alimentação inadequada 
A alimentação é um fator crucial para obter a barriga mais sequinha. Determinados alimentos acumulam gordura exatamente na região da barriga e da cintura, como a batata e o ovo fritos, a manteiga e até mesmo o biscoito recheado. Alimentos como feijão, couve e brócolis, em algumas pessoas, provocam prisão de ventre e fazem com que a barriga estufe. Com uma dieta regrada, o percentual de gordura corporal se mantém baixo e os ?gominhos? aparecem.

4. Exercícios errados 
Outro problema comum é a prática incorreta dos exercícios físicos. Para garantir uma barriga sarada, você precisa baixar o percentual de gordura, somando músculos fortes e pouca gordura. Você deve fazer exercícios aeróbicos para, então, somá-los a uma rotina de exercícios com peso e treinos de musculação na região.
 
Fonte: Revista Boa Forma

Voltar
}